sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Há cúmulos acumulados

O grito anda preso demais nas gargantas
Acintes são habituais 
Atos sãos, insanos e muitas vezes vãos
Concretos e virtuais

Cala-te!
Tema por sua reputação ou até a vida!
Vida sua?!
Sabem de nada, inocente!
Espionagem nua, autorizada e crua!

Sobre tudo há que se ter senso formado.
Ainda que conceitos ou preconceitos condicionados.
Proibido passar ao largo!

Salvo o trato de  legislação e educação
Isto, deixa ao curso "natural" 
Aceita que dói menos a hegemonia informativa
Aproveita e agradece, pacato cidadão.

Vai se importar?!
Vitimismo, maniqueísmo, academicismo, feminismo, machismo, anarquismo, militarismo, liberalismo, neoliberalismo, banditismo a coibir ou afiliar
Haja fôlego e ou estômago para suportar.

Antes de acampar alguma luta
Estudo e boa bússola
Carece demais de lupa
Ganhe o fardo da culpa 

Harmonia de quem está ocupado em nascer e morrer
Agonia de quem realmente quer viver!


Memento mori et carpe diem!













segunda-feira, 19 de junho de 2017

Fardo mundo

Chegou o tempo do descrédito
Tempo de chat
Tempo de irritação com a piedade
Tempo de rostos sem expressões
Tempo só pra trabalhar

Muito barulho abafa gritarias
Somente dois lados
Livres prisioneiros no labirinto do certo e errado

Tempo de guerra?
Tempo de amor?
Tempo de Deus?
Tempo estranho e sobre os ombros somente a gravidade.


Memento mori et carpe diem!

domingo, 30 de abril de 2017

Depois pra depois.

Depois tem gosto de velho, requentado , esfria, perece, fica mofado.
Depois demora, passa da hora, futuro de outrora, atrasado.
Depois se sobrar é sobra, tasco de algo aproveitado.
Depois há quem sempre faria de outro jeito.
Depois já está feito ou desfeito, leite já derramado.
Depois eu te conto, interesse aguçado.
Depois eu faço, nem sempre conforme combinado.
Depois eu te ligo, valor dado.
Depois vezes impede.
Depois em alguns momentos não tão breve, ultrapassado.
Depois pra depois se tão somente for um inibidor do passado!

Memento mori et carpe diem!

sexta-feira, 31 de março de 2017

Tem volta?

"Deixe-me ir, preciso andar vou por aí a procurar rir pra não chorar, quero assistir ao sol nascer, ver as águas dos rios correr, ouvir os pássaros cantar, eu quero nascer, quero viver! Deixe-me ir, preciso andar, vou por aí a procurar, rir para não chorar!"
Mais um mês vai acabando e contribuindo para estatísticas horripilantes, confesso estar em um estágio de alerta e incômodo dantes nunca estado.
Não há mais onde saibamos que não devemos ir, estar a mercê dos perigos da vida, que podem nos causar a morte, tornou-se extremamente casual e não me venham especialistas, positivistas, negativistas e outros "istas" mais de plantão me condenar como extremista para o bem ou o mal, está nas ruas, nos automóveis, nos templos, nas casas e nas caras de tristeza e dor de quem fica e pânico de quem é testemunha ocular ou não e que tão somente quer ir, não embora de uma vez por todas, mas ao trabalho, às praças, à casa de parentes, à casa de amigos, ao passa tempo, ao hobbie, à padaria, a esmo onde se quiser, mesmo sem saber se volta!
Por favor "deixe-me ir, preciso andar, vou por aí a procurar, rir pra não chorar!"

Memnto mori et carpe diem!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

"Todo mês de fevereiro aquele passo..."


Todo mês de fevereiro esse papo!
Ano após ano a celeuma é a mesma, impressionante a empáfia de quem dita que carnavalizar a vida é algo irresponsável, ignorante, inconsequente, satânico, alheio e blá, blá, blá..
A imensa maioria(esmagadora) dos envolvidos direta e indiretamente estudam, trabalham, pagam suas contas e têm o direito de alguma forma se divertir.
Quem perde algo com isso?
Quem tem o direito de escolha de não participar perdido?
Caso a questão religiosa esteja a frente de uma repulsa estrondosa e sim, invasiva, já se tornou chata e enfadonha , qual o discurso de reafirmação que participar ou não da festa bem como a convicção de cada um neste tocante é de foro totalmente íntimo e nada mais!
Quem aqui escreve nem é o maior dos foliões (na verdade está entre os menores rs) que não tolera as diferenças, porque tolerar pressupõe a mim mesmo uma superioridade que de fato não possuo, mas que tão somente convive com as mesmas.
"Pra tudo se acabar na quarta-feira..."


Memento mori et carpe diem!

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Só um instante, por favor.

Os instantes andam tão céleres que Janeiro passou na velocidade da luz, bom carnaval a todos e já se planeja desde agora a semana Santa , que nem sei se será este ano na semana que vem em Março ou por meado de Abril daqui a alguns dias. 
Qual vai ser a boa do feriado do dia do trabalhador em 1 de Maio? E já comprou um presente para a mamãe? Se formos viajar tem que reservar logo para o Corpus Cristi!! Partiu pra Campina Grande e Caruaru nas maiores festas Juninas?! Agora em Julho no Brasil e exterior tudo tem valor e lotação de temporada de férias! Caramba! Vou curtir e tenho que ver algum regalo do dia dos pais!
"É primavera! Te amo! É primavera!"
Feliz dia das crianças! Parabéns mestres! "Salvem a professorinha!"
"Valeu Zumbi!"
"Então bom Natal e ano novo também !"
Fui!!!


Memento mori et carpe diem!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

"Sou feliz e agradeço por tudo que Deus me deu!"

Nestes últimos dias de 2016 percebi alheio as mazelas, as injustiças, as justiças, as negligências e etc... infelizmente tão comuns ao longos dos anos, ano este que só agora vai terminando pelo calendário Gregoriano, que para mim teve seu fim em exatamente as 14:09hs de 11 de fevereiro passado.

Neste horário e data vinha ao mundo a honra que Deus me deu de ser pai, brotava, ou melhor nascia Amora, pretinha e docinha na forma de pessoa! Desde então me senti repleto, mais exato e mais esclarecido do que vim fazer aqui no meio de todos vocês.


Perdoem-me os que tiveram perdas, conquistas e ou outros fatos importantes de uma mesma valia, mas a partir dali, quase nada do que até ali ou depois tenha ocorrido me importa!
Meu 2016 foi muito bom, MARAVILHOSO, intempéries a parte!! A boa vinda dessa menina trufa frutinha explicou TUDO!! 


Que todos os de bem e os seus tenham um 2017 pleno, exato, iluminado!! E que os não bons e os seus sintam-se afetados a se corrigir a ponto de anos vindouros assim se preencherem, são os votos desse pai deste ano!!!
É tempo de Amorar!!


#sóacho!
#Feliz2017!!


Memento mori et carpe diem!